'O Lado Escuro da Madrugada', um thriller criminal nacional de tirar o chapéu


O artigo de hoje, para finalizar uma longa e brilhante jornada do Portal Marcas Literárias em seis anos de colaboração literária a incríveis pessoas, escritores fantásticos e multitalentosos do meio literário nacional, traz ao conhecimento do público leitor a apresentação de mais um grande talento do cenário brasileiro das letras, trata-se de Roberto Giacundino, paulista, formado em Gestão de Recursos Humanos e com MBA em Gestão da qualidade e Produtividade, que publicou pela Editora Pandorga o seu romance de estreia ''O Lado Escuro da Madrugada''.

Em parceria com a Agência Literária Oasys Cultural, o Portal apresenta o livro com uma matéria superbacana. Vale a pena conferir as características marcantes desse suspense nacional.

''O Lado Escuro da Madrugada'' apresenta um enredo cheio de trajetórias que se alteram a cada capítulo transformando incessantemente o que se espera do seu desenlace, pois novos pensamentos começam a se passar pela mente do leitor que se vê em um grande labirinto perigoso cercado por figuras suspeitas e expostas com toda maestria de Roberto Giacundino, que mostra uma escrita ritmada e gradativa flexionando com facilidade a atenção do leitor. E não apenas pela razão de o gênero ajudar nesse detalhe de sedução, mas por toda a eficácia concentrada e transportada à obra. Roberto Giacundino comprova, assim como outros autores do gênero, que o grupo de autores do thriller literário nacional cresce e evolui consideravelmente em muitos aspectos, não deixando nada a desejar se comparados a conhecidos nomes do meio. A habilidade em alterar as cenas, as pistas, as respostas e os argumentos se tornam claras e caracterizam também a redação do autor, assim como os clímax mirabolantes que transitam nos trechos mais significativos da obra conduzindo a vestígios importantes para a aclaração dos crimes: ''Este é o problema da imprensa escrita: muita fantasia, pouca realidade. Não podemos transformar este caso em novela policial! Devemos informar o que é fato...''.

Os personagens primeiro se entregam às próprias veredas para depois se embaralharem entre uma profusão de substâncias, a incluir seus passados misteriosos e seus presentes duvidosos, que podem ser retrucados pelo leitor ao ponto de se tornarem fundamentais para o entendimento completo do ótimo enredo, que não apresenta ''buracos'' durante o seu desenvolvimento. ''O Lado Escuro da Madrugada'' conta com uma caracterização perfeita aos olhos do leitor apaixonado, que encontra, em um âmbito comum do cotidiano das personagens, uma protagonista determinada apesar de, em muitos instantes, hermética, e toda a sua cadeia de força e coragem. Já na premissa, Giacundino dá ares de que utilizará assuntos mais graves como o contexto de neonazistas e a discriminação racial, e isso realmente acontece, além de mostrar um relevo bem deslindado com referências de grupos skinheads. Na verdade, todo o cenário thriller desenvolvido pelo autor é muito digno de um grande roteiro cinematográfico. Todo o processo de leitura vai sendo feito como a apresentação de uma aquarela profunda e enigmática, que dissolve aos poucos - e no instante mais oportuno - a sua variação, tornando-se um único elemento no meio das grandes expectativas: ''Sandra estava com a adrenalina a mil com a descoberta feita no vídeo... Tudo fazia sentido! Se aquela afronta tivesse sido notada por algum grupo de neonazistas, a morte de Evandro poderia ser uma mensagem...''.

O lado do thriller psicológico é bem observado no tocante a personagem Sandra - a protagonista -, que no decorrer da trama trepidante se vê sufocada por todos os lados e busca formas de se livrar não somente de seus temidos inimigos mas até mesmo de seus próprios medos e questionamentos; o leitor a vê como uma personagem que, sem se dar conta, entra em um ciclo vicioso e acaba sentindo a necessidade de fugir até mesmo de sua própria sombra. Dessa forma o leitor encontra mais razões para se jogar de cabeça no complexo e instigante mundo das personagens, correlacionando passado e presente e duvidando de todos e de tudo. Contudo, ''O Lado Escuro da Madrugada'' é realmente um modelo de thriller criminal onde o autor aposta também no foco subentendido do mentor criminoso e de suas ações contínuas e nada amistosas. O tema dos assassinos em série (serial killers) talvez seja um tópico bem comum já visto nas obras de suspense, mas a aposta de Giacundino foi certeira, pois ao abrir o leque de possibilidades que os assassinos, assassinatos e perseguições permitem, ao mesmo tempo, consentiu em inovar em uma convergência de diversos outros fatores estimulantes. Está certo quem pensa que o thriller de mistério, criminal, psicológico e erótico até caminham juntos mas conduzi-los brilhantemente até o último suspiro requer demasiada competência, pois qualquer deslize quebra as pontas do dédalo e desfaz completamente a vibração com a leitura.

A profissão de Sandra - Jornalista -, tem grande importância e facilita a protagonista a seguir as pistas. Esse universo profissional também é bem caracterizado e deixa a trama com ares mais verídicos. O contato mais próximo - ainda que não percebido - da personagem com o desconhecido é possibilitado através de seus ditos aliados, personagens tão fundamentais na trama quanto a presença de um assassino. Dessa forma, sente-se cada vez mais próxima do alvo. Ou será que não? Será que a cada nova pista encontrada o assassino não estaria mesmo dois ou três passos à frente da jornalista? Ou quem sabe até, dois ou três passos ao lado da própria? Cada detalhe torna-se tão importante quanto as células de um corpo humano, e com muita inteligência Giacundino faz seu leitor perder o fôlego ao encarar um mundo totalmente ganancioso, doentio, sarcástico e dissimulado.

A escrita perfeita permite uma leitura sem pausas, e o desenvolvimento engenhoso oportuniza o aparecimento de uma obra promissora, com elementos (no geral) bem pontuados, pautados de maneira detalhada porém precisa. A partir de determinado momento é possível conhecer - e mesmo passear - pela mente das personagens, entendê-las - ainda que não por completo, e isso é ótimo -, e gerar questionamentos e intrigas para si próprio a respeito da conduta e mentalidade do ser humano. Percebe-se que uma das propostas do livro é exatamente essa, levar o leitor ao mundo obscuro que o cerca e deixá-los de fronte a ideias, ideais e intérpretes que fazem parte de um conjunto íntegro de uma sociedade corrompida. A analogia é equivalente e vale, disso o autor pode se contentar também.

O objeto de transmissão da obra é absoluto e transmitido em setenta e cinco curtos capítulos que aguçam o leitor e transformam o procedimento de leitura mais tranquilo e nada fadigante. Essa metodologia - também muito utilizada por outros autores - é rica e propícia para atrair novos leitores. Roberto Giacundino mostra segurança enquanto contorna um contexto atual e bem discutido na mídia e nos camarotes da inteligência policial. Essa segurança é passada para o leitor e logo observada em sua escrita, quando a consciência de suas personagens - que se tornam complexas peças que se desmontam em meio a tantas descobertas e surpreendem o leitor - por fim chegam à superfície: ''... Parou o carro numa rua deserta, perto de um terreno baldio. Precisava colocar as ideias em ordem... avisou-o sobre sua investigação e a suspeita sobre Rogério, e pediu urgência, alertando-o de que se interceptassem ele na próxima hora, era possível que o encontrassem com drogas!".

O livro se assemelha a um vivo e assustador puzzle (quebra-cabeça) com a finalidade de expressar os extremos entre a verdade e a mentira, o que é, não é e o que só parece ser. Os batimentos cardíacos aceleram e a respiração arfante não para por um segundo. Enquanto o autor desvela uma obra extremamente caprichada, o leitor percorre um caminho arriscado e sem volta em busca de vestígios e ligações criminosas que desmascarem um assassino em série. A maneira audaciosa com que Roberto Giacundino pinta as bordas de ''O Lado Escuro da Madrugada'' tornando esta, uma arte da literatura thriller nacional, rendem aplausos ao autor e garantem a indicação mais do que merecida ao público. Este é um livro para se ler e lembrar todos os passos até a descoberta final de tirar o fôlego.

Sobre o livro

Título: O Lado Escuro da Madrugada
Autor: Roberto Giacundino
Estrelas:  ✮✮✮✮✮
Gênero: Thriller Policial
Editora: Pandorga
Páginas: 272
Ano: 2017

Sinopse: Sandra Garcia é uma jornalista conhecida por seu ótimo faro investigativo. Agora ela se encontra diante da mais intrincada trama de sua carreira: um colega de emissora é assassinado logo após receber um prêmio por uma campanha contra todo tipo de preconceito. Uma abotoadura com uma suástica em relevo é encontrada perto do corpo.

Esse é apenas o primeiro de uma série de assassinatos que desafia a polícia e a própria Sandra, que decide tomar o caso para si e passa a investigar por conta própria. Percorrendo diversos pontos da cidade de São Paulo, acompanhada de três aliados: o irmão da vítima, um suposto pretendente e um jovem hacker, Sandra vai destrinchando cada pista enquanto luta contra seu passado e recebe ameaças de morte.

Com uma trama repleta de suspense, reviravoltas e um final de gelar o sangue, 'O lado escuro da madrugada', é um romance vigoroso que ficará na memória do leitor muito tempo após virar a última página.

Sobre o autor

Roberto Giacundino descobriu desde criança o gosto pela leitura e o prazer de criar e escrever suas próprias histórias. Aos dezesseis anos passou a colaborar para pequenos jornais e periódicos de São Paulo, atuando como colunista de literatura e redigindo reportagens sobre assuntos locais. Formado em Gestão de Recursos Humanos e com MBA em Gestão da qualidade e Produtividade, ocupou diversos cargos de liderança ao longo da carreira. É natural de São Paulo, cidade que serviu de cenário para O lado escuro da madrugada, seu romance de estreia. Mora com a esposa e seus dois cachorros, Marley e Scooby.

O livro na Pandorga: https://goo.gl/2RGNtn
O livro na Amazon: https://goo.gl/1sE1Pw
O livro no Skoob: https://goo.gl/e34StG
O Autor no Facebook: facebook.com/roberto.giacundino

5 comentários:

  1. Olá, eu ainda não conhecia esse autor, mas fiquei bem interessado por esse livro depois de ler a resenha.


    Eu adoro o Marcas Literárias por isso, é um blog completo, que sempre traz pra gente dicas, resenhas, tudo top a respeito desse universo literário.

    Parabéns por esse trabalho. Sou fão do blogo.

    E parabéns ao autor Roberto Giacundino, por esse livro, vou encomenda-lo, estou megacurioso pra lê-lo.

    Um abraço, Dieison Engroff. do Rio Grande do Sul.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que o artigo tenha aguçado a sua vontade em ler o livro, fico satisfeito sabendo que você será mais um leitor do Giacundino, afinal o objetivo primeiro é justamente caracterizar a obra e reunir mais leitores para os nossos amigos autores.

      Muito obrigado por acompanhar o portal.
      Grato pelos elogios sinceros.

      Abraços.

      Excluir
  2. Uau, que resenha! Parabenizo o autor da obra pelo excelente trabalho realizado. Eu particularmente gosto muito de romances policiais, sendo assim esse opúsculo entrou para minha lista pessoal de futuras leituras. A análise está bem completa, a mesma atiça o leitor a querer devora-lo. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Luciano, esse título é pra fechar com chave e ouro. Tenho certeza que você vai gostar da leitura.

      Abraços.

      Excluir
  3. Oi, meninoooos!
    Nossaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, já quero!!!
    Amo thrillers, ainda mais porque eu também sou jornalista.
    Achei o enredo super interessante, assim como as suas considerações, Leo. Sempre muito pertinente e bem pontuado.
    Adoro o fato de que na literatura brasileira hoje tem todos os gêneros, com muita qualidade.
    Já anotei na minha lista!

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com
    www.livrosdateca.com

    ResponderExcluir

Conheça mais sobre o fundador do Marcas Literárias

LIVROS DO AUTOR LUCIANO OTACIANO EM DESTAQUE

#PapoComAmanda: Especial Halloween

Artigos, crônicas, contos, poesias e destaques