Cultive tolerância


Todos nós procuramos a felicidade em uma vida, em geral, turbulenta e cheia de altos e baixos. É fato que todo ser humano é capaz de ser feliz, basta buscá-la e principalmente saber onde encontrá-la. E, onde procurar a tão almejada felicidade? Essa simples pergunta, às vezes, é difícil para qualquer pessoa, mesmo em sã consciência, saber interpretá-la de forma correta e, até mesmo, coerente. Cada pessoa tem seus próprios objetivos e sonhos de vida, que às vezes colidem com os de outra pessoa. E, como fazer para evitarmos esse tipo de situação que parece fugir de nosso alcance? Devemos agir de modo coerente e fazer o que nosso coração nos pede à fazer. Certamente é impossível agradar a todos e, cedo ou tarde  você acabará por não agradar uma pessoa tão querida em sua vida. E isso não deve ser visto como um ato de antipatia gratuita ou de ir na contramão do mundo que nos rodeia. Às vezes podemos passar erroneamente a falsa ideia de sermos extremamente antipáticos para aqueles que conosco convivem. Aí eu te pergunto; o que é uma pessoa antipática para você? Se por alguma razão somos empáticos e, por alguma outra razão, desgostamos do que vimos nos sentimentos da outra pessoa, podemos reagir de maneira antipática à ela. Rejeitando-a. E, se engana quem diz que sente antipatia gratuita por uma pessoa. A verdade é que parecem gratuitas porque às vezes simplesmente não nos demos conta da razão que nos torna antipáticos ou simpáticos em relação a uma determinada pessoa. Em um mundo cada vez mais corrido existem inúmeros motivos que nos fazem sentir atração ou repulsa pelas pessoas. Eu costumo dizer que, é melhor sermos verdadeiros do que sermos hipócritas. Ora! Se eu não fui com a sua cara é um direito meu. Isso não quer dizer que eu lhe odeie. Não  quer dizer que eu sinta um ódio mortal de você, apenas não me dou bem com você e, prefiro não interagir, de modo que, eu me sinta desconfortável ao lado de uma pessoa que, não tem nada de compatibilidade comigo. Há vários motivos que levam as pessoas a se sentirem atraídas uma pelas outras, sejam esses motivos de amizade, profissional, amoroso ou outro motivo qualquer.

Certamente em uma sociedade hipócrita na qual nós vivemos atualmente, a aparência física e a personalidade de um indivíduo interfere nessa primeira impressão. O estado de humor também é uma condição bastante valorizada por nós. Preferimos conviver com uma pessoa que mais se parece com um palhaço fora do circo, do que com uma pessoa que tem tantos problemas para resolver em sua rotina diária e não consegue achar um modo de esconder, e assim demonstra em seu semblante a amargura de sua existência. É como se vivêssemos  em um mundo fantasioso, criado por nós mesmos, onde achamos que temos a obrigação de mostrar os dentes a todo momento para esconder nossa própria melancolia e amargura por desejarmos o que não poderemos ter.

As experiências vividas durante nossa passagem por aqui também são fatores para sentirmos atração ou repulsa de alguém. Não temos de nos esforçar para sermos diferentes daquilo que somos em essência. Pressupõe que devemos ser genuínos conosco. Não tente agradar o outro para agradar uma sociedade hipócrita que quer impor a todo custo o que você deve ou não fazer. Não existe, jamais existiu e nunca existirá uma pessoa igual a você. Cada ser humano é único no Universo. Mesmo que você tenha um irmão gêmeo. O mesmo será diferente de ti, pessoas gêmeas são iguais na aparência, jamais em essência. Entendam a diferença! O que devemos fazer para tentarmos melhorar nosso cotidiano nesse planeta cada vez mais destruído por nós mesmos é termos total responsabilidade de nossos atos. Termos compreensão e tolerância com as pessoas antipáticas a nós. Não devemos jamais fazer com que elas gostem da gente à força. Saiba que você nunca agradará a todos, sempre haverá aqueles que gostam e desgostam de nós. É ilusão pensar que não. Esse é o resultado natural por sermos diferentes um dos outros. Ao longo de nossa existência vamos atrair pessoas e vamos inevitavelmente repelir outras. Não se culpe por achar que todos precisam gostar de você. E que você mesmo tem de gostar de todo o mundo.

4 comentários:

  1. Muito bom, Luciano!

    Realmente as pessoas não sabem diferenciar os termos e acabam colocando os pés pelas mãos quando se deparam com situações do tipo. O trecho 'Ao longo de nossa existência vamos atrair pessoas e vamos inevitavelmente repelir outras' representa muito bem a diferenciação de pessoas e sentimentos que há no mundo.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo, Luciano! Gostei muito dessa parte, realmente falou comigo:
    "É como se vivêssemos em um mundo fantasioso, criado por nós mesmos, onde achamos que temos a obrigação de mostrar os dentes a todo momento para esconder nossa própria melancolia e amargura por desejarmos o que não poderemos ter." Acho que algumas pessoas precisam de mais amor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Melissa, a humanidade precisa de mais amor. Grato por opinar. Abração!

      Excluir

Conheça mais sobre o fundador do Marcas Literárias

LIVROS DO AUTOR LUCIANO OTACIANO EM DESTAQUE

#PapoComAmanda: Especial Halloween

Artigos, crônicas, contos, poesias e destaques