Compreendendo sentimentos, superando desafios, 'Descomplicando as Emoções' com Joacil Luis


A exemplos dos dias atuais, marcados por situações políticas nacionais que desagradam a sociedade e conseguem causar um tumulto de emoções individuais em cada ser humano, é normal que muitos sentimentos se confrontem e subam à superfície das realidades do dia a dia causando sensações como a raiva, o medo e a tristeza, sentimentos mais comuns entre aqueles que se sentem inseguros e insatisfeitos não somente com a situação citada mas principalmente quando algo desconfortante é avistado e presenciado. Em Descomplicando as Emoções, o autor e psicólogo parceiro do Marcas Literárias Joacil Luis, trabalha muito bem em cima de todos estes aspectos do comportamento pessoal, transformando Raiva, Amor, Nojo, Alegria, Medo e Tristeza em protagonistas exímios e mais que fundamentais de uma fábula repleta de instruções excelentes para o leitor, que durante o processo de leitura, vai sentindo gradualmente a necessidade de degustar tais dicas e colocá-las em prática.

O livro tem sua parcela reflexiva e conta com a esperada objetividade e clareza. Joacil Luis tem um modo muito bonito e fácil de escrever e transmitir exemplos, suas explicações para determinadas situações são ótimas. O autor usa suas competências profissionais na fábula e isso é perfeito. O mesmo explica as inabilidades comportamentais que o ser humano apresenta em sua trajetória comumente conturbada do dia a dia onde as emoções tomam o comando, quase sempre, de situações em que a razão deveria atuar. As dicas são valiosas e é impossível terminar a leitura sem extrair os seus ensinamentos. "Uma mulher chamada Pessoa teve uma gestação com seis filhos gêmeos. Todos nasceram perfeitos e sadios. Dona Pessoa deu nome para cada um de seus filhos. Amor, o primeiro a nascer. Alegria foi o nome da segunda. A terceira, chamou de raiva. A quarta, Tristeza. O quinto filho recebeu o nome de Medo. E o sexto foi chamado de Nojo."


Em determinado momento, entra em ação (o cara), Dr. Razão, aquele que consegue bons resultados perante o desespero de Dona Pessoa, mãe dos nossos protagonistas. Para o leitor mais atento que vivenciar junto dos personagens, os contratempos de Dona Pessoa e deixar que Dr. Razão proporcione um nuance de equilíbrio em relação às complicações das emoções, bastará as metáforas da agradável fábula para o bom entendimento e posterior aplicação no dia a dia; sim, fica claro o objetivo do autor em querer usar a história não somente como fonte literária mas também como fonte de auxílio. "Raiva poderá ensinar-lhe algumas coisas. Fale com Raiva que ela poderá opinar, sem necessitar gritar ou quebrar as coisas, pois isso afasta o Medo dela. Mande Alegria ficar mais perto da Tristeza, e peça para Nojo que, antes de sair fugindo das pessoas, converse com Amor e Raiva."

É certo entender que às vezes as conturbações cegam os indivíduos e os impossibilita de enxergarem maneiras mais fáceis de resolverem problemas emocionais, fazendo de suas mentes quebra-cabeças. Com o amor, talvez, o relacionamento do indivíduo seja mais fácil, da mesma forma que acontece com a alegria, pois tratam-se de sentimentos bons, diferente da raiva, medo e tristeza, sentimentos mais pesados e, logo, mais complicados para se controlar e entender. Esse é, sem dúvida, um modo muito atrativo de transmitir o gênero da autoajuda para o leitor mais desconfiado. A fábula em si carrega todo o conjunto necessário para a elucidação do tema, contando com a visão da psicologia, tão necessária para o melhor pareamento desses transtornos.

Obra autografada pelo querido autor parceiro do Marcas Literárias.

Durante a história escrita por Joacil Luis, vê-se uma semelhança clara entre o Medo e a Tristeza que traçam caminhos muito similares para o comportamento de Dona Pessoa. Entende-se também a necessidade de se ter esses dois sentimentos por perto para, ao mesmo tempo, equilibrar as emoções e retrair alguns impulsos que o Amor e a Alegria — aparentemente os filhos mais benéficos de Dona Pessoa — costumam oferecer. Fica evidente que, mesmo se tratando de sentimentos cujo denominados como bons e necessários para o indivíduo, Amor e Alegria apresentam também os seus defeitos. O autor soube, de maneira realmente descomplicada, elaborar situações onde ficassem claras tais conclusões.

"O livro possibilita superar o grande desafio
de compreender as emoções, aceitá-las
e dominá-las."
O ar da graça fica por conta de Raiva que torna-se uma personagem marcante na fábula do querido Joacil, esbravejando, querendo sempre a atenção da mãe e não permitindo o fácil acesso às demais emoções por trancar Dona Pessoa em um mundo de extrema instabilidade; e de Nojo, que além de ter um papel fundamental na permanência e manutenção de nosso conjunto de temperamento, atua de maneira irônica sobre Dona Pessoa. "...Abriu as portas, deu pontapé nos móveis, ridicularizou as irmãs, gritando e dizendo que elas queriam matar a mãe...". O entender é que Joacil transfigura-se em Dr. Razão, elucidando pontos exatos — como equívocos — que travam a compreensão das emoções, deixando-as ainda mais complicadas perante a razão. Ele ainda tem tempo para apontar que essa precipitação é um dos comportamentos que impulsionam sentimentos como medo, raiva e tristeza. O questionamento a si próprio deve anteceder qualquer sinal de precipitação, dessa forma haverá um melhor equilíbrio quanto às emoções; não obedecer as influências das emoções é um dos pontos principais para essa conquista sadia. Os títulos dos capítulos da fábula são muito sugestivos e claros, como Cada um com seu defeito e Disciplinando o medo, que deixam mais do que óbvio conclusões e instruções necessárias sobre o tema. "Medo me segura, diz que serei assaltada, que o ônibus irá bater o que sofrerei um acidente... ele fica perturbando o tempo todo, pedindo para eu voltar para casa". O livro é altamente recomendado para qualquer pessoa, pois esses equívocos em relação às emoções está sempre vivo dentro de qualquer um. A experiência de ler a terceira obra do autor continua muito agradável. Pela facilidade de entendimento e boa harmonização, há como dar risadas com o desenvolver da magnífica fábula. O livro é um complemento necessário para se ter um melhor comportamento pessoal, sabendo superar o grande desafio de compreender as emoções, aceitá-las e dominá-las. Sejamos todos discípulos do Dr. Razão e sigamos as suas dicas úteis e infalíveis. Ao término, há um questionário de interpretação sobre a obra, que a diferencia, deixando-a com uma ótima expressão educacional. O site parabeniza o autor por mais essa conquista e o deseja muito sucesso. Acredito que o objetivo de Joacil Luis é traçado e alcançado com louvor.


Sobre o livro

Título: Descomplicando as Emoções
Autor: Joacil Luis de Oliveira
Editora: Giostri
Estrelas: ✮✮✮✮✮
Gênero: Psicologia
Páginas: 64
Ano: 2017

Sinopse: As emoções exercem grande influência sobre a vida das pessoas e, principalmente, sobre seus comportamentos. Lidar com elas é um desafio que muitos, ainda, não conseguiram. Dr. Razão é um homem sábio que tem por tarefa ensinar Dona Pessoa a administrar a sua vida sem a interferência de seus filhos: tristeza, raiva, medo, nojo, alegria e amor. Ela aprenderá que não pode se afastar deles, mas não deve seguir as suas influências. Trata-se de uma "estória" curta, simples e muito instrutiva para os que precisam lidar adequadamente com os próprios sentimentos.

Sobre o autor

Graduado em Psicologia no Centro Universitário de João Pessoa - UNIPÊ, e pós-graduado em neuropsicologia também no UNIPÊ, Joacil Luis é autor dos livros Adolescente Rebelde - Como Lidar? e Faça Seu Amor Durar para Sempre.

O livro na Amazon: https://goo.gl/MAitwP
O autor no Facebook: facebook.com/joacil.luis
O livro na Giostri: https://goo.gl/n8wWo5

8 comentários:

  1. Parabéns, amigo! Magnífico comentário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, fico feliz que tenha gostado do artigo. Em papel de leitor, o agradeço por mais essa obra maravilhosa. Obrigado pelo apreço. O marcas está sempre de portas abertas para o que precisar.

      Parabéns!

      Excluir
  2. Eu particularmente gosto muito de ler livros de autoajuda. Pena que o brasileiro não dá o devido valor ao gênero, e muitos livros de excelência são deixados de lado, devido ao enorme preconceito existente. Certamente esse livro entrou em minha lista de futuras leituras. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Luciano. A autoajuda é muito necessária mas muitos não se permitem experimentar.

      Valeu!

      Excluir
  3. Parabéns Léo!!!
    Adorei parece ser um livro muito interessante e reflexivo. Gosto bastante de livros assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Luciana, o livro é maravilhoso. Mais do que recomendado.
      Beijos.

      Excluir
  4. Gente, adorei a premissa do livro!
    Super diferente.
    Eu gosto muito de livros nesse sentido de psicologia e sentimentos.
    Dica anotada!

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com
    www.livrosdateca.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi minha querida, tudo bem?

      Poxa, que bom que curtiu esta indicação do Marcas. O autor é sensacional e seus livros, num geral, são excelentes. Pode ler sem receio algum. Tenho certeza que lhe agradarão.

      Beijos.

      Excluir

Conheça mais sobre o fundador do Marcas Literárias

LIVROS DO AUTOR LUCIANO OTACIANO EM DESTAQUE

#PapoComAmanda: Especial Halloween

Artigos, crônicas, contos, poesias e destaques