Um 'Milagre Obscuro' pela frente...


Sigo nesses dias com a leitura do livro MILAGRE OBSCURO, escrito pelo autor PATRICK ALEX e publicado pela Chiado Editora. Devo confessar que o livro não foi uma escolha minha para o apresentação no site e que a editora enviou-me sem o meu prévio pedido, entretanto gostei da proposta. Não poderia ter sido melhor essa indicação da editora!

A leitura é intrigante e cheia de resquícios de comportamentos humanos. A narrativa detalhista faz com que o leitor desde cedo e já pela sinopse, monte a imagem de um protagonista melancólico, desesperançoso e capaz de se entregar ao vazio total à espera de seu (quem sabe?), trágico final. Sim, pois como naquelas obras em que para justificar o final o narrador já chega contando aos montes as extremas situações anteriores de bullying, problemas e incapacidade social que o protagonista passa, em Milagre Obscuro essas circunstâncias finais também são montadas para o leitor nos capítulos iniciais. "Demitri sentiu outro baque na boca do estômago, mas dessa vez, a dor foi insuportável. A falta de ar o fez cambalear para frente. Sentiu duas mãos firmes agarrarem suas roupas. Ele obedeceu a pressão daquilo e foi puxado para trás da multidão. Estava tremendo. Demitri olhou mais uma vez com dor para aquelas feições delicadas e os olhos de safira que sempre o faziam esquecer as palavras". Por esse trecho já se pode entender que o percurso do aflito Demitri não será nada fácil. 

O estilo assustador de um romance sombrio, enfatiza assuntos como injustiça e o disfarce de uma família e de pessoas perfeitas, o que chama muita atenção, pois afinal, num mundo cheio de defeitos, ninguém pode chegar próximo à perfeição e isso é um ponto que o autor certamente conseguiu passar. De início, percebe-se claramente os vestígios das práticas do bullying, que tanto altera a essência da obra (para a melhor), paralela a um estilo melancólico da literatura, que espelha o medo da mudança, da perda, da saudade e de tudo o que o ser humano mais possa menosprezar e que, quando encurralado, coíbe sua ação. 

Como em escritos de Poe, o narrador expõe os lugares e intrínsecos sentimentos do personagem central, dando ao próprio, um papel de encarcerado a sua própria psicologia. A explicação para o entristecimento surge como notas musicais que de tão repetidas na sociedade, acabam sendo deixadas de lado. O mundo à parte do personagem reflete a realidade de tantos outros Demitris presos em suas esferas obscuras.

''Em toda a turma há aquele que sobra por último no futebol, que ninguém quer escolher para o seu time, o que é intimidado a dar o lanche na merenda e aquele que não sabe a diferença entre hétero e homossexual, porque nunca haviam lhe contado. Demitri era esse aluno. Gorducho e quieto... também não achava que o problema fosse exclusivamente a sua virgindade (que mais tarde se tornara o foco das brincadeiras)... Demitri sempre achou que ele tivesse algum problema".

Com a leitura fica claro e correto afirmar que as ações de hoje são consequências da falta de reações no passado. A narrativa é sensacional e muito atraente. Senti-me completamente preso ao mundo de Demitri. Em alguns momentos, segmentos clichês da literatura internacional como expostos em obras de King, que expressam com persistência as tolerâncias do mundo do bullying e as cenas comuns das escolas americanas e toda a sua conjuntura, apesar de legal, dão um sentido fraco para a obra em relação a criatividade/inovação, mas não trava a leitura nem faz o leitor desistir de prosseguir. A preocupação do autor quanto a harmonia do texto, seu contexto e ortografia fica evidente. 

O (apreciar) da história depende muito desse conjunto de idéias, atitudes e sensações que o leitor observa enquanto sai da capa e começa a folhear as páginas. Lembro que em Milagre Obscuro foi de suma importância se ter um narrador observador pois caso contrário o dramatismo seria exorbitante. Enquanto isso, sigo com a leitura pelas páginas restantes e ainda em busca do encontro com esse Milagre, pois sua obscuridade eu já encontrei pelo caminho.

Aplausos ao querido autor Patrick Alex e à Chiado Editora, desde já.

4 comentários:

Conheça mais sobre o fundador do Marcas Literárias

LIVROS DO AUTOR LUCIANO OTACIANO EM DESTAQUE

#PapoComAmanda: Especial Halloween

Artigos, crônicas, contos, poesias e destaques