Hoje é dia de o 'Coringa' carimbar suas Marcas no site


Coringa / Brian Azzarello, Lee Bermejo / 132 páginas / 2008 / Panini / HQ / COMPRAR

O título Coringa, de Brian Azarello (Batman: Cidade Castigada, Superman: Pelo Amanhã), traz com riqueza de detalhes o modo de agir do Coringa, seus aliados, suas motivações. Libertado do Asilo Arkham, o Palhaço do Crime volta à sua vida em Gotham. Ele precisa reconquistar seu território e lembrar a todos quem é realmente o dono da cidade. Mostrando o ponto de vista do submundo dos vilões, Brian inova e lança um novo olhar sobre Gotham City. Ao seu lado, Lee Bermejo (Lex Luthor: O Homem de Aço) trouxe uma nova interpretação sobre a cidade e seus habitantes com seu traço característico e de impacto.


O mundo do crime é um cenário perfeito para se formar um enredo envolvente e cheio de segredos obscuros, e quando se tem um dos maiores vilões da história dos HQs, todo esse panorama se torna amplificado.

Sim, ele está de volta. O Palhaço do Crime finalmente foi libertado do Asilo Arkham e dá passos largos pela escuridão em busca de vingança. A retratação do submundo dos vilões, feita por BRIAN AZARELLO e traçada com a eficiência e magnetismo do incomparável LEE BERMEJO, deixa claro a extraordinária personalidade de CORINGA, que novamente toma conta do roteiro mostrando toda a sua cara de pau, desembaraço e crueldade. Sem dúvida, o Palhaço do Crime não mede esforços para chegar a seus objetivos e não hesita em momento algum. Estiloso e acompanhado sempre por seu humor seco e tetro, mostra para o leitor as características perfeitas de um anti-herói amado por suas falcatruas e maldades. ''Essa é a sinuca... É uma carreira. No início você nunca sabe... Faturando aquela amostra grátis no escuro do beco, fazendo as piranhas engasgarem pelo dinheiro do leitinho''.



O HQ é super bacana! As ilustrações dizem muito das mensagens que o roteiro quer transmitir. As cores quentes se destacam em um cenário dominado pelo negro, pardo e chumbo e iluminam as cenas mais fortes da história. As feições, sempre em destaque, como o sorriso de Coringa (já estampado na capa), as mãos e o rosto sulcado, ganham um sentido irrequieto sem a necessidade de uma observação mais atenciosa.



Ghotam City, novamente entrevista com rabiscos caprichados, luzes, pontes e imaginados anúncios e outdoors de uma cidade ''barra-pesada'' como (O fim está próximo) e (O pecado vai descobri-lo), ostenta o descaso e o caos de um subúrbio deixado aos ratos. Entretanto, a nova interpretação lançada à cidade por Brian Azzarello, acorda o leitor para a escolha da própria a seu líder. Sim, Ghotam City esperava por Coringa. Ghotam City precisava do Palhaço do Crime em seu domínio. Gotham City, uma personagem e tanto para ser analisada e apreciada de pouquinho em pouquinho pelo leitor da HQ. Porém, o mundo da crueldade, ganância, traição e poder ainda faz parte de toda a temática do roteiro.

Agora, sob o asfalto  dessa mesma Gotham City, Coringa anda acompanhado do oportunista Jonny Frost, que acrescenta muito ao roteiro, narrando-o com um ar, (às vezes), de zolotipia, causando no leitor um certo embate em relação a seu objetivo. É o famoso ''baba-ovo'' do mundo do crime mas que tem a sua importância crucial para o roteiro. ''O Coringa tinha alguma coisa diferente... parecia que conseguia ver tudo que você pensava... na sua cara...''. 



Mais uma vez encaramos um mundo de negócios perdidos nessa tal submundo criminoso, onde palavra não tem valor mas tem um preço muito alto quando não proveitosa. Tiros, egos, sangue, razão, assassinatos, mortes, vingança, poder, poder e poder... Um roteiro extremamente impactante e na medida certa para os apreciadores da vida do Palhaço do Crime. Brian acertou em cheio ao conduzi-lo. O Coringa, como um exímio filósofo infame e sombrio, mesmo depois de anos, ainda detém suas frases perturbantes que em algum momento, leva o leitor à reflexão. O HQ é maravilhoso, magnífico e sem dúvida, um dos melhores em minha coleção.

8 comentários:

  1. Cara, que demais! As ilustrações dessa HQ estão incríveis. Para os que gostam de uma Hq de qualidade, essa é sem dúvida uma excelente dica. O coringa é show! Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Luciano!

      Obrigado pelo comentário.

      Abraço!

      Excluir
  2. Caramba!
    Que doideira de HQ!
    É de encher os olhos. Imagino que ao vivo seja mais incrível ainda.
    Eu acho o Palhaço do Crime um personagem muito complexo. Ele só quer ver o circo pegar fogo, suas motivações são diferentes de "tentar dominar o mundo".

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com
    www.livrosdateca.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi teca, que bom te rever por aqui.

      O Coringa é sim, muito complexo, e isso me agrada. O cara não tem uma visão única, um objetivo ´nico e similar a de outros vilões. Ele vai além, mito além.

      Por isso, é o meu anti-herói preferido.

      Beijos!

      Excluir
  3. Oi Leo!! Eu estou com a HQ já aqui em casa, mas é a versão mais antiga. Só leio boa críticas da obra, espero conferir em breve!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante
    Sorteio A guerra que salvou a minha vida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, que legal! Espero que a leitra te agrade tanto quanto a mim.
      Obrigado pela visita ao Marcas, é uma honra te receber aqui.

      Quando ler, vem cá nos contar como foi.

      Beijos.

      Excluir
    2. Eu acho fantástico as ilustrações!!!! Não tenho o costume de ler HQs mas acho lindo. Coringa deve ser um Showww!!!!

      Excluir
    3. Sim Luh, essas ilustrações são m espetáculo completo. É muito talento envolvido em m HQ. Ah, e o Coringa é incrível!!!

      Excluir

Conheça mais sobre o fundador do Marcas Literárias

LIVROS DO AUTOR LUCIANO OTACIANO EM DESTAQUE

#PapoComAmanda: Especial Halloween

Artigos, crônicas, contos, poesias e destaques