Os mundos invisíveis e os segredos 'Na Sala ao Lado'


Livros baseados em fatos reais têm a facilidade de conquistar o leitor pelo fato de expor ocorrências verídicas. Na Sala ao Lado é um desses modelos apreciativos da literatura nacional, onde a protagonista se expressa com clareza, objetividade, sinceridade e sem aquela marcação cerrada no leitor querendo impor a todo custo a aceitação de suas crenças. Neste enredo, bem trabalhado e de pura simplicidade, até mesmo em sua forma de escrita, que de tão harmoniosa nos faz ter uma concentração mais apurada, a autora Adriana Noviski relaciona alguns acontecimentos do cotidiano com a paranormalidade, deixando esta temática ao lado do velho clichê, o romance. Esse é exatamente o diferencial dessa obra tão peculiar e atraente, pois para aqueles que não se limitam em adquirir conhecimentos, o livro tem porções exatas de bons esclarecimentos e argumentos sobre o mundo paranormal.

Afinal, como você costuma chamar esse outro paralelo que para muitos é inexistente? E, será mesmo que é? Bom, eu, como um grande amante de assuntos sobrenaturais, gostei demais dessa leitura tão agradável e inovadora, que proporciona ao leitor, sem limites, a capacidade de conhecer algo diferente sem a necessidade de sair do lugar. Tô aqui mentalizando os instantes e tentando compreender como nós, humanos, somos tão insensíveis a ponto de não enxergarmos esse outro extremo que mantém o equilíbrio ou desequilibra intensamente o mundo real. Leitura magnífica e recomendação antes mesmo do término. À Editora Évora, novamente, aplausos pelo reconhecimento de mais um talento em nosso território.



Na Sala ao Lado / Adriana Noviski / 304 páginas / 2013 / Ficção / COMPRAR


Amanda é uma jovem alegre, independente e determinada que trabalha como estilista de moda. Pertence a uma família que faz parte da alta sociedade, e o que seus pais mais valorizam são o dinheiro, o status e o luxo, que nada combinam com o caráter da garota. Depois de uma decepção amorosa, reencontra uma velha amiga que a convida para iniciar um curso de cura espiritual e, a partir daí, descobre que possui uma mediunidade que estava adormecida. Conhece pessoas intrigantes, vivencia eventos ligados à paranormalidade e se torna voluntária numa fraternidade. É durante esse novo aprendizado que ela encontra o amor de sua vida, e tudo começa a fazer sentido. Na sala ao lado é um livro que nos faz rir, chorar, nos ensina e encanta. Uma leitura imperdível que o prenderá do começo ao fim!



O retrato de um mundo atual é o panorama exibido no enredo do livro, e deixa o entendimento do leitor muito mais fácil. As expressões usadas por Adriana Noviski são de uma sociedade vigente, esta sociedade onde as pessoas andam esquecendo das coisas mais simples da vida e se apegando às coisas materiais. Aliás, este é um dos focos da autora em sua obra. A tranquila protagonista mergulha e enfrenta as adversidades de uma sociedade limitada a esta visão de mundo. A descoberta, o receio, o desejo tornam-se parte da própria durante a história, que também, vez ou outra, concentra a atenção do leitor para assuntos graves, como prática do uso de drogas, por exemplo. Num geral, é um livro que busca transmitir realmente experiências de vida, além da questão da paranormalidade, embora este seja mesmo o ponto alto. Quanto aos personagens não é preciso dizer que são todos muito bem retratados e reais, visto que de certa forma, existem ou existiram na realidade. O romance de Amanda, na verdade, é visto em segundo plano, como as boas consequências — o sentido de sua vida —, após a sua decisão de ser voluntária espiritual.

''Não adianta, somos todos imperfeitos e temos um grande caminho a trilhar. Para começar a melhorar, temos que, no mínimo, começar a ficar "menos piores"."

Falando na paranormalidade, descobre-se que, desde criança, os que possuem tal dom, são vistos como loucos por terem as habilidades. Nesse ponto, a autora conta uma série de consequências enfrentadas por este grupo de paranormais e revela como o ser humano consegue ser tão extremado, às vezes tão solidário, outras tão cruel. Para os curiosos no assunto paranormalidade, o livro é um ótimo componente pois a autora, de maneira bem descomplicada, conta a participação da protagonista no grupo voluntário da fraternidade e envolve o leitor em situações bem diferenciadas, mostrando também, com aclaramentos, contextos e termos do meio. 

As personificações — incorporações —, por exemplo, são ocorrências repetidas algumas vezes durante a história, e em cada uma delas, pode-se interpretar muito bem o que cada espírito, entidade ou reencarnado busca. Geralmente buscam ajuda, comunicação ou vingança. De certa forma, mesmo que para uns este assunto já seja muito comum, é ainda bem delicado de expor, porém a autora soube fazer e não 'encheu linguiça' em seu enredo, pois é muito instrutivo e eficiente. O subtítulo da obra já causa uma leve incitação naqueles que já têm um faro para tal coisa. Segundo o livro nos conta, os mundos invisíveis e seus segredos têm muita relação com a desarmonia que cada ser humano enfrenta em certas fases da vida, pois pra cada ação, mesmo no mundo real, há uma reação advinda de outra dimensão, que está conectada diretamente com o mundo espiritual, onde tudo está de forma não materializada, mas em estado de energia; onde está todo o registro do que já existiu, existe e ainda vai existir; onde encontra-se as verdadeiras emoções, as emanações de energia, os portões para as diversas outras dimensões, passado e futuro.

E sobre aquele tal sonho que não parece sonho, você já parou para pensar sobre isso? Já chegou a pensar na hipótese de que seja tudo real mesmo? Na Sala ao Lado, apesar de se tornar um pouco descompassado às vezes, faz o leitor se pegar refletindo sobre todas essas interrogações constantes na vida de todos. Ah, e vale lembrar que em nenhum instante a autora usa recursos para confrontar religiões, isto não é observado em parte alguma da obra e crê-se que não seja mesmo a finalidade da querida Adriana Noviski. Pra finalizar, deixo uma das tantas reflexões que a autora nos mostra em seu livro: ''Enquanto não buscarmos uma solução pacífica para a mudança que tanto desejamos, as coisas acabam não se concretizando. É preciso estarmos atentos ao que fazemos com os outros, que será do mesmo jeito que a vida nos tratará. Não existe o acaso, existe reação.''

8 comentários:

  1. Sou a favor do conhecer um pouco de tudo, pois é a partir daí que decidimos qual caminho seguir. Pude perceber em sua resenha que este livro nos traz uma ótimo pano de fundo, sem imposição nenhuma e não há confronto religioso .. Isso já o torna diferenciado. Às vezes deixo de ler certos livros justamente pelo fato de impor seus ideais de forma que não dar abertura para questionamentos.Gosto dessa maturidade e respeito de lidar com as diferenças... Isso me fascina. Sou daquelas que acredita que o tratamento feito ao seu próximo de alguma forma volta para você, se bem, se ruim, fazemos escolhas.. O bom mesmo é escolhermos o bem,e cuidar da paz do outro, pois assim fazendo estamos trazendo a paz até nós. Livro interessante, e como sempre bela apresentação👏👏❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é a verdade, Geh, também sou a favor do conhecimento. Todo conhecimento nunca é demais. É algo que não se rouba.

      Grato pelo elogio, querida. Sempre legal ver você por aqui.

      Beijos.

      😎

      Excluir
  2. O livro pelo que você analisou na resenha, é bem reflexivo e instigante. Gostei da capa do mesmo, é bem atraente ao meu modo de ver. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Luciano, o livro é show!
      Leia-o.

      abraços.

      Excluir
  3. Adoro livros que falam sobre o sobrenatural. Esse em especial deve ser realmente bom já que é baseado em fatos reais. Sua resenha, como sempre maravilhosa, instigou bastante a minha curiosidade a respeito desse livro. Eu não o conhecia mas vou com certeza pesquisar mais a repeito e colocá-lo já na minha booklist.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vitória, obrigado pela visita e elogio.

      Faça isso sim, assim que puder, não exite em ter o livro, é muito interessante.

      Beijos.

      Excluir
  4. Interessante. O sobrenatural sempre me chamou a atenção e acredito em muita coisa.
    Gostei muito da resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luh, realmente você é uma leitora que curte esse lado sobrenatural na literatura. Muito bom, é eu também faço parte desse grupo admirador desse mundo. O livro é maravilhoso e bem sereno, a leitura é agradável do início ao fim, recomendo.

      Beijos e obrigado pela visita. Você já é mais do que de casa.

      Excluir

Conheça mais sobre o fundador do Marcas Literárias

LIVROS DO AUTOR LUCIANO OTACIANO EM DESTAQUE

#PapoComAmanda: Especial Halloween

Artigos, crônicas, contos, poesias e destaques